ACM Neto quer "explodir" o metrô?

Esta pergunta pode parecer meio agressiva, mas é metafórica. Metafórica, mas não menos alarmante. Parece que ACM Neto e a equipe de sua gestão que controla o transporte, pretende jogar boa parte da demanda do transporte no metrô, limitando trajeto de linhas de ônibus para terminais instalados nas periferias e limites da capital baiana.

Afinal, o que quer ACM Neto? Será que ele não entende que o metrô, por maior que seja, tem um limite de demanda? Que o metrô surgiu como opção complementar do transporte coletivo soteropolitano e não como ÙNICA opção? Que a mobilidade urbana moderna deve fazer interação entre os modais e não obrigar a população a ficar refém de uma única forma de modal?

Tá, sabemos que é arraigado na cultura soteropolitana de que transporte coletivo é "carregamento de pobres" e que é evidente a preferência do prefeito, nascido em berço de ouro, pelo transporte individual. Para ele (e para a elite de Salvador), os ônibus são os vilões do trânsito e se puder eliminá-los, melhor. Já sobre os automóveis: "não mexa no transporte de meus amiguinhos, viu?".

Se não bastasse ter que obrigar todos a pegar mais de um transporte, o prefeito teve a infeliz ideia de limitar o tempo do uso do cartão que permite a gratuidade no segundo transporte. Eu não gosto deste cartão. Além do limite imposto que pode cancelar benefícios diante de engarrafamentos - bom lembrar que o prefeito prioriza o transporte INDIVIDUAL - o próprio sistema de cadastro e de carregamento é humilhante, além do fato de que o cartão se danifica com facilidade. Se fosse como era nas Estações Pirajá e Mussurunga, entrando na estação, quando a gratuidade era garantida, compensaria bastante as baldeações.

Do jeito que ACM Neto está fazendo, o cenário do transporte soteropolitano será o seguinte: metrô claustrofóbicamente superlotado, ruas entupidas de automóveis e um sistema de ônibus falho, sem conforto, sem ar condicionado, que só servem como alimentadoras para que usuários nunca tenham o direito de ir diretamente de suas residências ao seus destinos, sendo obrigados a pagar duas vezes por um deslocamento que se mostra caótico e indigno.

ACM Neto deveria pegar transporte público todos os dias, de preferência usando cartão. Quem sabe conhecendo melhor o transporte que impões à sua população, ele saiba de seus problemas e os corrija. Pois não é por ser burguês que ele continue governando somente para a burguesia, "lascando" a população em geral que ingenuamente o elegeu.

Comentários